Grandes empresas, com muitas filiais, possuem um sério problema em comum: é muito difícil centralizar todas as informações. Essa situação dificulta a tomada de decisão e compromete o volume de vendas.

Usar uma ferramenta de business intelligence (BI) ajuda a gerenciar o varejo, mas como isso é possível?

Essa é uma dúvida recorrente, principalmente entre gestores de marketing, vendas e membros da diretoria de empresas. A principal função do business intelligence é centralizar toda a informação necessária com indicadores seguros e acessíveis para toda a sua equipe.

Que tal descobrir como o BI funciona na prática para o varejo? Continue lendo nosso conteúdo e saiba como a Associação Paulista de Supermercados (APAS) utiliza o business intelligence para transformar as decisões da organização!

Como a APAS usa o BI para gerenciar seus dados?

A organização de supermercados possuía grandes problemas com a gestão da informação, que, muitas vezes, era fragmentada entre as áreas da instituição. Como ocorreu a implantação da plataforma?

Em um primeiro momento, a instituição mapeou algumas opções de business intelligence disponíveis no mercado e analisou quais eram as características de cada solução. A APAS analisou os seguintes pontos da plataforma:

  • Tempo de desenvolvimento
  • Custo hora
  • Consumo de hardware
  • Usabilidade e layout
  • Mercado de trabalho
  • Tecnologia in Memory
  • Prova conceito

A solução escolhida e implantada em 2012 foi o Qlikview. No primeiro ano, esse BI foi utilizado como aplicação e para identificar onde estavam os maiores gaps e em qual ponto a estratégia não era eficiente o bastante.

No ano seguinte, 2013, a APAS começou a usar o business intelligence para o setor de vendas com o objetivo de mapear metas individuais e coletivas, além de usar o gerenciamento de dados para ampliar o volume de negócios. Em 2014, o software foi utilizado para a controladoria.

Quais os desafios antes do Qlikview?

Antes de usar a ferramenta a instituição passava por diversos desafios, especialmente a falta de organização da informação e a dependência por profissionais que centralizavam tudo em planilhas. Com isso, não havia segurança com relação aos dados da empresa, o ponto central de crescimento.

O desencontro de informações entre setores era outro desafio da APAS, porque cada colaborador possuía indicadores diferentes em mãos. Isso representava uma ameaça ao desenvolvimento da organização e sua produtividade.

Os desafios sem um business intelligence se resumiam na falta de:

  • segurança da Informação
  • confiabilidade dos dados
  • origem da informação
  • conhecimento
  • padronização das análises

Quais os resultados do BI na APAS?

O uso do Qlikview criou uma nova cultura na APAS: a visão departamental pode ser prejudicial aos resultados financeiros. Hoje, a organização conta com indicadores bem definidos em um único painel que pode ser acessado por qualquer setor da empresa.

Um dos melhores usos do Qlikview na instituição foi a criação de um painel de vendas, assim cada unidade do negócio pode ser analisada. Se tornou muito mais fácil analisar o tamanho da carteira, mercado e as metas de negócios fechados.

O painel sintetizou as principais análises do setor de vendas da APAS e agrupou os principais dados em uma única ferramenta. O gestor pode analisar o pipeline, observar qual o andamento das metas e quais executivos ainda precisam cumpri-las.

Efeitos para o marketing

O gerenciamento eficiente dos dados da APAS também foi refletido no departamento de marketing. Com o business intelligence, os profissionais podem analisar indicadores seguros do mercado,  a situação das regionais e quais são as possibilidades de prospecção da empresa.

Além disso, o setor de publicidade da empresa pôde melhorar a organização e controlar melhor a participação do público em cada um dos eventos da APAS. O Qlikview possibilitou o uso inteligente dos dados para transformar a comunicação da empresa.

Consequências para a revista

Um dos produtos da associação é a revista Super Varejo, uma publicação que reúne diversos anunciantes, conteúdos relevantes aos decisores. Em pouco tempo, o business intelligence qualificou e evoluiu o mailing da revista.

Os indicadores da Super Varejo foram sintetizados em uma única plataforma, seja tiragem, número de assinantes, empresas e associados. A publicação duplicou o seu volume de páginas graças ao business intelligence e o detalhamento das informações da distribuição e de todas as praças.

Vamos começar?

BI é uma forma de controlar seus dados com segurança e eficiência, esse fator se torna ainda mais evidente quando se trata do gerenciamento do varejo. Esses benefícios foram comprovados na prática na APAS.

Quer saber como podemos ajudar a sua empresa a melhorar a gestão dos seus dados? Conheça agora mesmo nossas soluções em BI!

cta_IN_2