Você já se perguntou por que o BI (Business Intelligence) é importante para qualquer tipo de negócio? Ora, todos buscam precisão, agilidade e eficiência nas rotinas de consolidação e análise dos dados. Na prática, o esforço coordenado entre as áreas de Finanças, TI (Tecnologia da Informação), Marketing e Vendas, por exemplo, tem o objetivo comum de encontrar o melhor direcionamento para a tomada de decisão. Analisar dados e indicadores é essencial, e não importa o segmento de atuação ou o tamanho da companhia.

O direcionamento eficiente, ágil e preciso é o valor agregado das ferramentas analíticas ou BI. 

Mais recentemente, com a explosão do big data, o mecanismo de estruturação, consolidação e análise de massas de dados ganhou ainda mais evidência. As organizações perceberam que analisar as informações geradas em transações diversas, desde a simples presença em uma rede social, até a efetiva compra de um produto, pode ser fator de sucesso para os negócios. 

No entanto, ainda existem empresas que têm dificuldade de entender esse valor, e contam com pouquíssima informação estratégica. Dispor de um DRE (Demonstrativo de Resultados) ou relatório de fluxo de caixa exige um esforço enorme, e nem sempre o resultado é satisfatório. Não que o gestor financeiro não tente, mas a tarefa de mostrar valor para a diretoria na implementação de uma solução de BI não tem sido fácil.

Como mostrar valor para a diretoria na implementação de uma solução de BI?

Sabemos que a tarefa pode muitas vezes parecer impossível. Mas selecionamos argumentos infalíveis que todo gestor financeiro precisa ter na ponta da língua quando o assunto é análise de dados. Confira!

# 1: IMPACTO NA PRODUTIVIDADE DOS TIMES E DECISORES

A conexão de todos os seus dados, ideias e pessoas pode aumentar (e muito!) a produtividade dos times e dos decisores. Os dados são gerados pelas transações diárias da sua organização e de seus clientes. E o BI estrutura automaticamente essas informações, de acordo com as necessidades da sua empresa. Cada área determina quais dashboards (painéis) quer ver, com que periodicidade devem ser atualizados, e pronto. Chega de ter pessoas correndo atrás de dados para tentar contar com alguma informação estruturada. E chega também de gestores confusos na tomada de decisão.

# 2: COMPLEXIDADE E DIFICULDADE PARA SER OPERADO FICOU NO PASSADO

Lembra da época em que implementar uma ferramenta de BI era algo bastante complexo? Havia sempre a necessidade do envolvimento de alguém de TI para montar os cubos (estruturas de dados a serem analisadas) e disponibilizar novas visões? Esse tempo “já era”. Uma vez realizada a ligação das estruturas dos dados, a criação dos dashboards e das novas visões para análise se tornaram muito simples. Isso porque um BI moderno, implementado por um fornecedor especialista, dispõe de recursos amigáveis para qualquer perfil de usuário.

# 3: PARCERIA DA AUTONOMIA COM A GOVERNANÇA

Você ficou preocupado com a autonomia trazida na dica acima, e pensou: 

– Vixi, como vou explicar que todos podem mexer no BI?

Calma aí. Uma solução moderna oferece autonomia, sim – afinal, o tempo urge –, mas respeita os requisitos de governança da empresa. Cada perfil de usuário poderá fazer determinada ação em determinados grupos de informações. Haverá quem só pode realizar consultas, outros que têm permissão para criar visões, e assim por diante. 

# 4: BI E COLABORAÇÃO ENTRE AS ÁREAS ANDAM JUNTOS

Colaboração tem sido fundamental no mundo corporativo. Não é mais possível manter uma organização onde as áreas não se conversam nem se complementam. A área Financeira precisa colaborar com o RH (Recursos Humanos) quando o assunto é redução de custos. Assim como deve contribuir na avaliação da aquisição de um novo negócio. O compartilhamento e a colaboração são potencializados pelo BI, ao passo que informações de todas as áreas são dispostas de forma estruturada e interligada. Isso deixa claro como os insights de uma impactam e podem contribuir com as outras.

# 5: PREDIÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MELHOR DIRECIONADOS

Não estamos falando aqui de videntes. Estamos falando da utilização de dados, algoritmos e técnicas de machine learning em análises preditivas, que antecipem situações futuras. Avaliar um cenário específico para identificar possíveis tendências e circunstâncias capazes de influenciar as decisões estratégicas: é isso que a análise preditiva propõe. E ela faz isso ao decifrar o enorme volume de dados disponíveis, que certamente influenciarão o sucesso do seu negócio, independentemente do seu setor de atuação. Este é um grande valor agregado das ferramentas analíticas, não é mesmo? 

# 6: PARCEIRO ESPECIALIZADO TRAZ TRANQUILIDADE

E como garantir que sua empresa obterá de fato todas as vantagens que uma solução de análise de dados deve trazer? Contando com um parceiro que garanta uma implementação sem traumas e que tenha experiência suficiente para agregar valor ao seu projeto. Você pode procurar um parceiro para ajudar a demonstrar tudo isso para a diretoria! Um fornecedor especializado vai apoiar os gestores e executivos nos processos de seleção, distribuição, análise e uso de informações imprescindíveis para seu negócio!

Sabemos que introduzir novas práticas e rotinas, pode aumentar a visibilidade e influência da área Financeira na empresa. Mas, para isso, é preciso demonstrar o valor agregado de uma solução analítica. Produtividade e lucro certamente fazem parte deste cálculo. Levar os argumentos certos e contar com o parceiro de BI ideal é a melhor forma de mostrar valor para a diretoria na implementação de uma solução de BI.

New Call-to-action