A tecnologia existe para facilitar inúmeros aspectos da nossa vida e modificou drasticamente a forma como nos comunicamos, locomovemos e nos relacionamos com o mundo. Essas inovações também modificaram a o setor da saúde, e a promessa é que isso impacte ainda mais essa área nos próximos anos. Além das descobertas de tratamentos e de medicações, a tecnologia também afeta a gestão de clínicas e hospitais. A integração de dados na área de saúde é um exemplo que promete economia, facilidade e rapidez nos diagnósticos.

Como funciona a integração de dados?

A era das planilhas como única fonte de dados já acabou, pois vivemos em um mundo informatizado e capaz de automatizar boa parte das rotinas empresariais. Devido a difícil manipulação de planilhas, onde o trabalho manual de selecionar dados e analisar se torna totalmente dispendioso, diversas empresas optam por criar sistemas integradores nos quais todas as informações se encontram já de maneira sucinta.


Esse processo é estabelecido na coleta e combinação estruturada de dados heterogêneos, que são gerados por fontes distintas. Ela possibilita que diferentes tipos de números, documentos, protocolos e códigos, obtidos isoladamente ou em conjunto, sejam mesclados por usuários, organizações e aplicativos, para uso em análises que podem ter inúmeras finalidades. Essa combinação de processos técnicos e comerciais é usado para unir dados de fontes diferentes em informações consistentes. A integração de dados não se trata apenas de mover os materiais de um lugar para outro, ou inserir diversas referências em um único repositório, mas sim torná-los uteis a medida em que a capacidade de visualização é completa.

Na área da saúde

Na área médica, essa tecnologia também já se faz presente. Frente aos novos padrões adotados pelos sistemas de saúde, é possível tornar mais fácil a troca eletrônica de informações, pois eles podem reduzir o custo e a complexidade de construir interfaces entre diferentes programas. Os sistemas integrados são facilmente compreendidos pelos usuários, ou seja, permitem a troca de dados e, posteriormente, a sua apresentação por meio de uma interface abrangente e amigável. Logo, é necessário tomar cuidados adicionais com relação à segurança e a integridade dos dados, visto que existem diversas regulamentações no sentido da proteção e confidencialidade do paciente. Por isso, é necessário assegurar a qualidade do serviço do sistema.

Essas informações podem ser utilizadas de diversos modos. A evolução das tecnologias de integração de dados está permitindo avançar para outro nível no que diz respeito a otimização de rotinas, sistemas de glosa, controle de leitos, sistema de doação e receptação de órgãos e até mesmo previsão de No-show em laboratórios e clinicas. Além dessas análises que mencionamos, o controle de ações e decisões são baseadas em dados, por mapeamento de características populacionais, permitem otimizar a prevenção e o controle de doenças infecciosas, com visualização e controle feitos em painéis. Dessa forma, isso pode ajudar a salvar vidas, dando subsídios que ajudam a tomar decisões assertivas. Portanto, quando os dados relativos a um paciente em atendimento de emergência são compartilhados com o pronto-socorro, o provedor de serviços de saúde pode se adiantar e garantir que o hospital receptor esteja adequadamente preparado para prestar cuidados em tempo hábil. As próprias operadoras de planos de saúde também ganham com isso. Com o conjunto de dados de seus usuários, se torna possível determinar melhor os investimentos futuros e as principais demandas que devem surgir, pois assim, é possível conhecer mais profundamente os pontos fortes e as deficiências no atendimento.

Vantagens da integração de dados

Nossa sociedade trabalha cada vez mais de forma automatizada. A praticidade no momento de contratar todo tipo de serviço, inclusive os relacionados à saúde, é fundamental. A integração de dados em clínicas vem se tornando fator muito importante para a satisfação e fidelização de pacientes.

- Diminuição na falha de comunicação: Ao armazenar o histórico do paciente e suas informações financeiras o agendamento de uma consulta se torna mais ágil e simples.

- Fácil acesso às informações do paciente: Quando os dados são integrados, é necessário preocupar-se apenas em mantê-los sempre atualizados. No momento em que o paciente entra em contato, basta abrir o sistema e todos os dados referentes a ele estarão à disposição.

- Qualidade de dados garantida: Os sistemas atuais carregam certa complexidade, logo a necessidade para uma boa gestão também cresceu. Contamos hoje com informações cadastrais que incluem telefones, e-mails e Whatsapp (ou outros programas similares), histórico médico com direito a observações detalhadas a cada consulta ou exame, informações financeiras e uma série de outros adendos igualmente importantes. Pensando por esse lado, a questão de agilidade no atendimento não parece contraditória? Para que o volume de dados não se torne um empecilho para a produtividade, é necessário garantir a qualidade das informações. A integração é uma ótima maneira de consultá-los de forma mais rápida e eficiente.

- Custos reduzidos: Produtividade é sinônimo de redução de custos. Quando os dados estão em diversos lugares, em plataformas distintas, os colaboradores precisam de maior tempo para realizar um atendimento, pois as informações não são integradas. Contar com uma única ferramenta que permite a integração representa atendimentos mais rápidos.

- Cruzamento de informações: Um sistema que permite integrar dados financeiros, de atendimento e de saúde é a solução para realizar o cruzamento de informações sempre que necessário é preciso nos dias de hoje. Além disso, observações importantes relacionadas a ocorrências relevantes tanto na área da saúde quanto durante os atendimentos na recepção devem ser inseridas para acompanhamento. Integrar dados está longe de ser um serviço opcional para a sua clínica: trata-se de uma atitude necessária para oferecer um atendimento de qualidade e destacar-se no atendimento.

- Redução de erros: A automação dos processos também possibilita a redução de erros humanos, por exemplo, ocasionados por falhas na interpretação de prescrições médicas feitas em papel e, por isso, ilegíveis. Os sistemas ainda permitem cruzar informações de uma unidade para outra, criando alertas para dados inseridos de forma errada ou inconsistências que podem indicar fraudes e garantir a segurança do paciente em casos como alertas de alergias, interações medicamentosas, entre outros.

Quero realizar a implementação de dados!

Governança e controle das informações coletadas tem que fazer parte da rotina do atendimento, para isso, é necessário integrar as informações. Sempre que possível, busque inovações e modernize sua visualização de dados. Isso ajuda a manter-se competitivo e a substituir os sistemas em questão sem gerar um rombo nas suas finanças.


Dados são fundamentais para o sucesso dos negócios porque servem para orientar todas as decisões necessárias no dia a dia das empresas. Com informações sobre os resultados obtidos no passado e informações organizadas a respeito dos seus clientes é possível, fornecer soluções mais adequadas às necessidades de cada um deles. Portanto, investir em integração de dados é investir no futuro da saúde. Então, comece já a pensar em como as informações coletadas pela sua empresa estão sendo distribuídas hoje e no que as dicas que levantamos aqui podem contribuir para melhorar sua integração de dados.

A Qlik é líder de mercado em Análises avançadas e está pronta para guiar você ao mundo de descobertas em dados, isso é o fator decisivo para o sucesso nos dias de hoje. Seja responsável pelo futuro de sua empresa, juntos podemos fazer coisas incríveis!