Todo mundo comete erros – e toda empresa também. É possível evitar muitos erros, mas pensar em uma organização à prova deles é utopia. O que uma boa administração pode e deve fazer é identificar onde estas falhas podem ocorrer, detectá-las o quanto antes, agir para corrigi-las, e aprender com elas. Entenda as principais decisões erradas que podem afetar a sua organização e como ela pode crescer levando-as em conta.

Problemas com fluxo de caixa

Decisões erradas sobre crédito ou aquisição de clientes podem deixar sua organização em apuros com o fluxo de caixa. Alguns clientes podem demorar 30, 60 ou até mais de 90 dias para pagar seus boletos ou prestações. Toda empresa quer fechar uma compra, mas será que aquele cliente vale a pena? O pior problema nestes casos é tomar a decisão de fechar negócio sem ter um diagnóstico adequado da situação financeira da organização ou do cliente.

Subestimar custos operacionais

Com o objetivo de projetar um lucro elevado, muitos administradores acabam minimizando custos operacionais, que ao fim do ano custam bastante caro – transporte, água, luz, telefone, aluguel, férias dos empregados, viagens corporativas e assim por diante. A empresa que faz seu "dever de casa" estabelece estimativas mais precisas e realistas de custos, e assim pode tomar decisões melhores, por exemplo, sobre quais preços cobrar.

Manter uma equipe desmotivada

Um dos principais fatores que impede as organizações de atingirem seu total potencial é o fator humano, como por exemplo, uma equipe desmotivada e com objetivos incertos ou conflitantes. A decisão de uma meta de vendas irrealista de tão alta pode contribuir apenas para deixar a equipe estressada, trabalhando em um projeto no qual não acreditam.

Outra decisão incorreta comum em empresas é manter uma cultura de segredo, deixando a maior parte dos funcionários "no escuro" a respeito de metas e desempenho, ou ainda instalar numerados entraves burocráticos, preferindo o controle no lugar da agilidade.

Oferecer dados corretos e atualizados para a equipe minimiza a chance de que eles tomem decisões erradas, como fechar com o cliente uma encomenda que simplesmente não pode ser entregue no prazo, ou, ao contrário, deixar de fazer uma venda por supor que ela não chegará a tempo.

A solução: lidando com os erros

Erros específicos podem ser evitados, mas agir sempre com perfeição é impossível. Existem duas políticas permanentes que sua organização precisa ter em mente sabendo disso:

1 – Minimizar a ocorrência de erros
Visualizar e oferecer os dados corretos na hora certa evita muitos erros – como praticar um preço muito elevado para certa região ou deslocar um caminhão inteiro, mas com pouca mercadoria para atender a certo estoque.

2 – Agir sobre os erros
Uma cultura de corrigir problemas e aprender com eles, no lugar apenas de apontar culpados, faz toda a diferença entre uma verdadeira crise e um aborrecimento menor. As empresas bem-sucedidas não são as que não cometem erros, mas as que crescem com eles.

Imagine que uma encomenda não chegou no prazo para o cliente. A empresa pode pedir desculpas mandando uma encomenda "express", com total reembolso, mantendo um bom relacionamento com o cliente, e identificar e eliminar o erro na logística para que o episódio não volte a se repetir.

Uma solução de business intelligence (BI) ajuda os funcionários da sua organização a tomar as decisões corretas e também a fazer verificações periódicas dos resultados, dando condição para a correção dos problemas. Em vez de "varrer para baixo do tapete", todo mundo se sente estimulado a melhorar as métricas a cada mês e a entregar resultados.

E você, tem alguma dúvida sobre como uma solução de business intelligence pode ajudar a sua organização? Fale com a gente.

New Call-to-action