Para que as empresas consigam se desenvolver de maneira saudável, é essencial tratar a segurança de dados como prioridade. Afinal, existem informações decisivas para a sobrevivência de um negócio – como aspectos financeiros e contatos de clientes.

Com a concorrência cada vez mais acirrada, se torna ainda mais importante blindar as informações sigilosas.

Se antes as preocupações maiores eram decorrentes de roubos de equipamentos, com as inovações tecnológicas e o ambiente virtual, os riscos se elevaram por conta dos ataques hackers. O que criou a necessidade de contar com alternativas mais eficazes e inteligentes para garantir a segurança de dados.

Saiba, neste artigo, o que é segurança de dados e como funciona. Conheça, ainda, as principais dicas para colocá-la em prática.

O que é segurança de dados?

Trata-se de um conjunto de técnicas e tecnologias que visa proteger as informações diante de ameaças acidentais ou intencionais. Ela tem como objetivo proteger todos os dados que uma empresa coleta, armazena, cria, recebe e distribui.

Apesar da segurança de dados sempre ter sido importante, agora ela é vista como algo essencial. Isso porque grande parte das operações nas empresas e atividades profissionais está ocorrendo no ambiente online.

Nova call to action

Com as informações trafegando na rede e em diversos dispositivos, os riscos à sua integridade cresceram ainda mais.

Existem três atributos principais que conduzem o planejamento, a análise e a implementação de um processo de segurança de dados. São eles:

1- Confidencialidade

O acesso aos dados de uma empresa deve ser restrito às pessoas ou entidades previamente autorizadas.

Logo, apenas usuários de confiança podem acessar, processar e atualizar informações sigilosas.

2- Integridade

É preciso garantir que os dados manipulados irão conservar suas características originais. Ou seja: irão se manter íntegros, conforme estabelecido pelo proprietário. Sem a segurança de dados, eles podem ser modificados por hackers ou algum colaborador de forma acidental.

3- Disponibilidade

Refere-se à garantia de que os dados estarão disponíveis a todo momento. Para, assim, serem utilizados como fonte de melhorias em processos e tomadas de decisão.

Quais os principais riscos aos dados expostos?

Com o crescente uso dos meios digitais, é preciso ficar atento aos diversos riscos aos quais as informações empresariais podem ficar expostas. Identificando eles, é mais fácil se proteger de ataques e garantir a segurança de dados.

Abaixo, destacamos os mais comuns:

Invasão ao computador

Esse tipo de “ciberataque” ocorre quando criminosos sequestram computadores, impossibilitando que os usuários acessem os sistemas e dados. Para isso, é comum que sejam utilizados softwares maliciosos que burlam o sistema de proteção e, assim, acessam as informações desejadas.

Engenharia social

Nessa modalidade, não costumam ser utilizados softwares ou ferramentas tecnológicas para obter os dados confidenciais da empresa. O criminoso usa suas habilidades para persuadir os colaboradores, muitas vezes fingindo ser seus chefes, para conseguir o que querem.

Fraudes

Outro problema muito comum, a fraude ocorre devido ao acesso ilícito aos dados ou ataques virtuais para capturar informações sigilosas. Isso pode acontecer devido ao vazamento de informações pessoais de um cliente ou colaborador, que vê seu nome, telefone ou dados bancários sendo utilizados indevidamente.

Transações financeiras

Cibercriminosos utilizam diversas estratégias para invadir os sistemas corporativos, visando o roubo de dados financeiros. Com isso, conseguem realizar transações e furtos diversos.

5 dicas para melhorar a segurança de dados

1 – Limite o acesso aos dados

Algumas empresas concedem acesso privilegiado aos seus dados confidenciais a diversos usuários, desde especialistas a colaboradores em geral. Inclusive, os executivos nem sabem quem efetivamente tem permissão e/ou o motivo para isso.

Esse livre acesso aumenta as chances de ocorrerem perda de dados, roubo e invasão de hackers.

Logo, é importante que as empresas limitem o acesso às informações. Elas devem determinar quem precisa acessar e o quê. É preferível liberar novos acessos, quando necessário, do que deixar tudo liberado.

2 – Armazene os dados na nuvem

Empresas que armazenam seus dados em sistemas físicos e privados correm mais riscos de perdê-los. Isso porque, além dos ataques virtuais, ainda estão propensos a:

  • Panes e falhas;
  • Quedas de sistemas;
  • Roubos de equipamentos.

Nesse cenário, o armazenamento de dados na nuvem surge como uma maneira mais segura e prática de garantir o sigilo das informações e, ao mesmo tempo, o acesso em tempo real a elas.

Também conhecido como Cloud Computing, o recurso está disponível para qualquer tipo de empresa e por um preço acessível. Além de garantir a segurança e o sigilo dos dados, ainda oferece a disponibilidade integral deles. Podendo ser acessados de qualquer lugar e em qualquer dispositivo.

3 – Conte com aplicativos de segurança

Para manter a segurança de dados, é essencial que as empresas contem com um pacote completo de aplicativos de proteção. Um antivírus eficiente, um bom firewall e estar atualizado com as melhores práticas do mercado são medidas básicas a serem tomadas.

As empresas também devem investir em certificados digitais, arquivos eletrônicos que verificam a identidade de uma empresa, site ou usuário. Eles são muito utilizados para assinar documentos e criar um canal seguro de comunicação. Ou seja: protegem os dados que são trocados de forma online contra roubos e demais violações.

4 – Faça backup e atualização regular de dados

É indispensável adotar uma rotina rigorosa de backup, pois ela garante a recuperação de informações que foram perdidas ou roubadas. Ela pode ser feita de forma manual ou automática, diariamente ou semanalmente – varia de acordo com o grau de risco que a empresa corre.

Os dados podem ser protegidos, ainda, mediante o uso de softwares atualizados. Para isso, é importante contar com um departamento de Tecnologia da Informação eficiente, proativo e que entenda a importância dos dados para a estratégia da empresa.

5 – Treine a sua equipe

Outra dica importante para garantir a segurança de dados é oferecer treinamentos específicos à sua equipe. Para que, desta forma, ela saiba lidar com informações relevantes e não caia nas armadilhas às quais estará exposta.

Bônus: Invista em tecnologia

É importante, ainda, que as empresas invistam em uma ferramenta de visualização de informações para ter segurança de dados. Ela deve contar com diversas funcionalidades de proteção e se manter sempre atualizada, bloqueando os novos riscos que possam surgir.

Agora que você aprendeu a melhorar a segurança de dados da sua organização, baixe o nosso infográfico Como migrar sua ferramenta de análise de dados para nuvem. Você verá como é fácil e seguro realizar esse processo!