As diversas ferramentas de BI  de BI que sua organização usa certamente contém informações valiosas sobre a operação. Entretanto, é difícil usá-las para tomar decisões melhores por estarem desorganizadas. O cadastro de funcionários está numa velha planilha no Excel a qual só o RH tem acesso; as informações sobre os clientes estão em um serviço de "nuvem"; o plano de marketing e as campanhas, por sua vez, estão salvos em certos computadores e sabe-se lá quem é o administrador das contas.

Então vem a pergunta: se as informações estão todas dispersas, como escolher as ferramentas mais importantes e os dados prioritários? Como cortar custos, encontrar novas vias de receitas, aumentar a produtividade dos colaboradores e entender a necessidade dos seus clientes?

O BI não basta, é preciso saber usar

Há anos as aplicações de arquitetura "na nuvem" já estão disponíveis no mercado. Em tese, se preocupar com versionamento de arquivos, compatibilidade de formatos e atualizações de software já poderia ser coisa do passado em diversas áreas. Ainda assim, em muitas empresas por aí, a regra ainda é essa. Na verdade, mesmo já estando em 2015, a máquina de fax ainda é parte da rotina de muitas organizações!

A lição em todos os casos é a mesma: não basta ter acesso à tecnologia. É preciso desenvolver uma cultura que faça uso dela e qualificar os envolvidos para colocar em prática. Superando essa etapa, os benefícios são muitos.

Vantagens do Business Intelligence

Dentre os benefícios de uma ferramenta de BI, destacamos: 

Flexibilidade e agilidade

O mundo é grande e a concorrência também. E especialmente para quem trabalha com produtos digitais ou e-commerce, os ciclos de decisão estão cada vez mais acelerados. Como numa guerra, vence quem acelerar seu "ciclo ODA" (observar, decidir, agir). Não é mais sustentável esperar três ou quatro meses por uma análise. Ferramentas com relatórios pontuais e até automáticos passam maior segurança para os clientes internos (isto é, quem aprova os orçamentos).

Preço baixo
Um projeto de BI do portfófio Qlik, ferramamenta  mais implementação, pode custar até metade do valor, com ¼ do tempo de execução e possui o dobro de satisfação em relação aos concorrentes.

Ver todos os centros de custos
Com uma boa ferramenta de BI você consegue ver despesas mês a mês. É uma forma de enxugar custos. Em quase tudo na administração vale a regra 80-20, ou seja, 80% dos efeitos são gerados por 20% das causas. Quais são os poucos fatores que têm grande impacto nos seus preços e como reduzi-los?

Eliminando os elos mais fracos
Um site de e-commerce consegue com o BI ver facilmente quais produtos têm margem mais baixa e, portanto, podem ser simplesmente cortados do catálogo. O mesmo se aplica para produtividade de um funcionário ou fornecedor: as faltas, atrasos, as perdas ou quebras, e assim por diante. E o BI também ajuda a entender as necessidades do cliente: o tíquete médio, os produtos mais populares, a taxa de devolução, informações demográficas, etc.

Agindo rápido
Por que é tão importante para uma empresa se concentrar em soluções fáceis de entender e de usar? Por dois motivos. Isso permite que mesmo quem não tenha conhecimento técnico entre a gerência possa entender os relatórios. E em segundo lugar, corta o tempo e a necessidade de treinamento dos funcionários.

Fazendo descobertas
Ferramentas de análise permitem enxergar o que antes não era possível (apenas um monte de dados) e, portanto, de fazer perguntas novas. O usuário de BI pode ser cada vez mais analítico e minerar os dados, escavando informações novas. As análises mais refinadas, claro, trazem grandes vantagens competitivas. 

E na sua empresa? As informações também ficam espalhadas por diversas ferramentas? Entre nesta conversa! 

 

New Call-to-action