A gestão da informações de uma organização nem sempre foi um desafio grande para os empreendedores e gestores. Antigamente, todo o controle de informações, sejam elas operacionais, financeiras ou de qualquer outro tipo, era feito manualmente. Livros de caixa, documentos contábeis e registros de todo o tipo sempre funcionaram na base do papel e caneta, e as técnicas dominadas por estes gestores não davam muita margem para inovação e não impulsionavam mudanças neste sentido.

Por outro lado, havia muito menos informação a ser gerida. O advento das tecnologias de gestão empresarial trouxe com ele uma quantidade tão grande de dados que foi necessário o surgimento de disciplinas para lidar com este volume de informações a serviço do planejamento e análise crítica dos negócios: o Big Data. Além disso, técnicas de gerenciamento das próprias informações deram origem à Governança de Dados e ao Master Data Management (Gerenciamento Mestre de Dados).

Dicas para a gestão de dados empresarial

Uma vez que se faz a captação de dados da empresa, é preciso tratar essas informações, mas ainda mais importante é saber o que fazer com eles. Dados brutos raramente são úteis, então é necessário possuir estratégias que possibilitem a sua utilização com objetivos claros para a organização.

Defina os KPIs

Um dos problemas a serem resolvidos em relação a gestão das informações de uma empresa é que milhares de dados são gerados em curtos espaços de tempo, o que inviabiliza  a análise de todos os indicadores que estão à disposição.

A saída é manter o foco naquilo que mais interessa para a verificação periódica. Os KPIs (Key Performance Indicators, ou Indicadores Chave de Desempenho) são, resumidamente, os indicadores de sucesso para a sua empresa, aquelas métricas que demonstram se a empresa está caminhando para alcançar seus objetivos – ou se a companhia está se afastando deles.

Garanta a segurança dos dados

Algumas medidas devem ser tomadas para que seus dados estejam seguros na estrutura da sua organização. Algumas políticas de segurança, como a limitação do uso de dispositivos de armazenamento de dados, como pendrives, CDs e DVDs, além de bloqueio de aplicativos que possibilitem o vazamento de informações podem ser necessários, dependendo de cada caso.

Desenvolva processos de segurança de senhas e certifique-se de que estejam sendo cumpridos. Evite utilizar notebooks corporativos em redes públicas de wi-fi, pois esses ambientes não são controlados, e a falta de criptografia pode permitir o acesso não autorizado a informações contidas no dispositivo.

Prevenção antes de tudo

O setor de TI precisa se envolver em soluções para a prevenção de ataques ou vulnerabilidades que coloquem em risco a segurança dos dados. Medidas como políticas de acesso a pastas e arquivos da empresa, firewalls, antivírus e controle de usuários são imprescindíveis para evitar o pior.

Siga o velho conselho que diz: “Prevenir é melhor do que remediar”.

Ainda há muito que discutir a respeito da gestão de informações e governança de dados corporativos. Para saber mais sobre este assunto, não deixe de conferir nossas próximas atualizações neste blog. Até breve!New Call-to-action