Você já parou para pensar em como as empresas operavam 20 anos atrás? Mesmo com o uso de computadores, a mensuração de resultados e a criação de relatórios eram feitas de forma manual.

Planilhas eletrônicas eram o top do momento, permitindo que se listasse uma série de dados, criando filtros e fórmulas para melhor compreensão do cenário econômico da empresa.

A apresentação destes dados era feita em documentos de texto que demandavam horas para serem formatados segundo os padrões de cada organização.

Depois de tudo pronto, um pequeno erro ou falha de digitação poderia colocar parte do trabalho em risco, exigindo nova dedicação para ajustar o documento às necessidades do momento.

Parece coisa do passado, mas ainda existem organizações que operam dessa maneira. É bem verdade que hoje as ferramentas são mais intuitivas e trazem mais recursos, mas, ainda assim, o tempo despendido no preparo de relatórios e as incertezas da falha humana continuam.

E como o Business Intelligence (BI) vem modificando esse cenário?

Análises mais complexas

O cenário corporativo mudou muito nos últimos anos. A concorrência acirrada exige uma análise mais profunda do contexto organizacional para que se chegue a estratégias consistentes, que coloquem a empresa na dianteira do mercado.

Como a capacidade de percepção do ser humano é limitada e também influenciada por fatores externos, o melhor é contar com a eficiência e isenção de julgamentos da tecnologia.

O Business Intelligence reúne informações de diversas fontes de dados, comparando-as e combinando-as de maneira a descobrir novos insights que seriam difíceis de detectar pelo olhar humano.

A análise de dados estruturados e não estruturados é um grande diferencial que essa tecnologia traz para as empresas, pois permite um melhor controle de dados.

Os resultados de tais análises são coletados em questão de minutos e podem ser visualizados em relatórios padronizados pela própria organização, tanto on-line quanto off-line.

Insights mais intuitivos

Antigamente, tínhamos planilhas e mais planilhas com dados, fórmulas e resultados, que deviam ser interpretados por um analista de negócios e traduzidos a todos os envolvidos de forma que as diretrizes da empresa fossem cumpridas.

Esse sistema sempre esteve aberto a equívocos, pois dependia basicamente do feeling de quem estava interpretando os dados e transmitindo a informação. Também era comum termos uma comunicação falha, já que, partia-se do pressuposto de que todos entenderiam o que as planilhas diziam.

Os resultados, muitos de nós conhecemos: metas corporativas não cumpridas; cenários e tendências que não se concretizavam; resultados que não chegavam. Mas essa Era acabou.

Com o Business Intelligence a mensuração de dados fica a cargo da tecnologia, que já é capaz de realizar interpretações bastante seguras a respeito do que deve ser feito com as informações encontradas.

Num momento de decisão, a gestão da organização não precisa ficar longas horas discutindo os caminhos possíveis, pois o BI indica, prontamente, qual é o melhor a seguir.

Resultados visuais

Está comprovado cientificamente que o ser humano é um ser visual. Entre um conjunto de números ou informações e uma imagem que traduza esses mesmos números e informações, a imagem é captada e interpretada mais facilmente pelo cérebro. A memorização das informações contidas na imagem também permanece por mais tempo do que as informações lidas em um relatório escrito, por exemplo.

Neste sentido, o BI traz, mais uma vez, facilidades que antes não tínhamos. Os relatórios podem vir repletos de elementos visuais, que facilitem o entendimento de qualquer pessoa sobre o assunto tratado.

Até mesmo os temas mais complexos, como finanças ou economia ficam acessíveis a qualquer pessoa da organização, auxiliando no alinhamento estratégico e na distribuição de responsabilidades.

Quando os resultados organizacionais são compartilhados com todos, o nível de engajamento aumenta, bem como a produtividade e o controle de resultados. Fica óbvia, então, a contribuição da tecnologia para que você tenha uma empresa mais competitiva.

Integração de sistemas

Se você é um profissional experiente, provavelmente já passou pela situação de ter que consolidar dados de vários departamentos em um único relatório. Receber páginas e mais páginas de cada setor e tentar compilar tudo, mostrando algum tipo de resultado efetivo, é realmente um desafio.

Barreira essa que pode ser vencida com sistemas integrados de gestão, onde o Business Intelligence faz a ponte entre todos os recursos. Recebendo as informações de todos os setores, o BI faz as análises pertinentes prontamente e os seus relatórios, que antes demoravam dias para serem feitos, são extraídos em minutos.

As decisões da cúpula da empresa, que levavam semanas de análise, podem ser tomadas em questão de horas, garantindo o time to market para que sua organização aproveite melhor as oportunidades do mercado.

Também é possível confrontar os dados da organização com fontes externas de informação, ampliando sua capacidade de análise sobre o cenário econômico financeiro do seu setor.

Desta maneira, fica fácil prever situações, realizar planejamentos e pensar no futuro da organização com mais certeza do que pode vir a ser benéfico ou não.

Agora que você já sabe que elaborar relatórios pode ser muito mais fácil do que imagina, o que acha de apresentar seus

relatórios de forma impactante? Aqui na IN nós ensinamos a fazer isso também!

cta_IN_2