Você se lembra do SimCity? Nas várias edições do jogo, o jogador encarna uma espécie de prefeito superpoderoso. Ele faz o loteamento das zonas industriais, comerciais e residenciais, pavimenta as estradas, faz os projetos de saneamento, decide as fontes de energia da cidade, entre outras funções. Em todas as decisões do jogo, deve-se responder silenciosamente a mesma pergunta: "onde?".

Essa pergunta nunca foi tão importante para as organizações como nos dias de hoje. Tenha ela lojas físicas ou um modelo de negócios inteiramente virtual, a geolocalização pode aumentar e muito a produtividade da sua força de vendas e ainda ajudar no controle da gestão de estoque.

Com a dominância de ferramentas digitais nos processos de controle de compra e venda, as organizações geram uma grande quantidade de dados sobre o seu funcionamento o tempo todo. Imagine um vendedor que faz uma transação por meio de um smartphone, ou um cliente que na madrugada compra um produto no site digitando o número do cartão de crédito. Todas essas informações são ativos valiosos para a empresa e mostram tanto pontos de falha para serem corrigidos quanto oportunidades de crescimento.

Entretanto, o mercado ainda engatinha na aplicação destes dados. Nós já vivemos no mundo do Big Data, porém uma coisa é sua organização ter fartura de informações, outra, é visualizá-los com clareza e entender o que eles estão dizendo.

Mesmo as empresas que começam a adotar o uso de uma solução de BI (Business Intelligence) como prática ainda não fazem pleno uso dos dados geográficos.

O que a geolocalização pode fazer pelo seu negócio?

Em um mundo em que boa parte das transações estão sendo feitas digitalmente, coletar e analisar as informações sobre a localização do seu público dá insights como: 

Veja como impulsionar as ações de marketing e vendas com business intelligence

Variações na venda de produtos determinados

A gigante do varejo Target já tem tanta clareza sobre os dados de seus clientes que consegue saber pelo padrão de compras que uma cliente está grávida (antes mesmo de os pais dela saberem). Algo semelhante pode acontecer com a geolocalização. Ao saber exatamente onde a demanda por um produto está crescendo ou diminuindo, sua organização consegue enxergar oportunidades de vendas não exploradas e abrir estratégias como descontos localizados para otimização.Variações na venda de produtos determinados.

A geolocalização das vendas ajuda imensamente na gestão de estoque, já que é possível saber até mesmo em quais bairros ou lojas específicas o produto está sumindo das prateleiras e onde ele está se acumulando. 

 Distância entre o consumidor e centros de distribuição
A geolocalização ajuda a entregar produtos frescos, com prazos de validade em dia e a assegurar que as novidades vão chegar onde têm mais chance de serem vendidas. Lotes podem ser rastreados e os dados podem ser usados no futuro como referência para a distribuição de estoques.

 

Melhor definição de políticas de frete

Toda empresa pode cortar custos com frete e normalmente faz um grande esforço nesse sentido, mas nem sempre com bons resultados. O caminhão que vai meio vazio, o motoboy de uma entrega só, os pacotes pequenos que seguem pelos Correios e poderiam ser enviados em uma só remessa são alguns exemplos de gerência inadequada.

Com a geolocalização, sua organização se informa melhor sobre de onde vem e para onde vão e por quanto tempo ficam os produtos. Além de permitir traçar estratégias de frete mais eficientes por si só, as informações têm peso de ouro na hora de negociar contratos com transportadoras e outros parceiros. 

 Percepção de nichos de mercado não atendidos 
Uma coisa é saber que o produto X vendeu 400 unidades em fevereiro. Outra é constatar que 30% dessas vendas foram feitas no mesmo bairro de uma cidade ou no interior. O que será que está acontecendo? Por que tal produto faz tanto sucesso? Será que é por uma característica física da região, pela falta de concorrência ou por alguma característica demográfica?

A geolocalização permite à organização fazer esse tipo de pergunta e explorar novos nichos de mercado. Isso pode funcionar do macro ao micro: no nível do estado, da cidade, da região ou, como neste exemplo, de uma loja só.

Planejamento de expansão e parcerias mais precisas
Toda empresa quer crescer, mas nem sempre está claro para ela onde seguir. A geolocalização ajuda a detectar mercados saturados, enxergar lacunas no mapa que podem ser preenchidas e variações locais na demanda.

Como um bom prefeito do SimCity, o gestor com a geolocalização pode traçar as melhores estratégias de expansão!

Sua organização já trabalha com geolocalização? Você tem dúvidas sobre o assunto? Fale com a gente.